07/08/2020 Salvador26°C

Festival Cultural da Baía de Todos-os-Santos une arte, turismo e valorização cultural

Iniciativa reúne representantes de 18 municípios em dois dias de palestras, apresentações artísticas, rodadas de negócios, música, artesanato e gastronomia

Ocupando mais de mil km² de área, a Baía de Todos-os-Santos (BTS) – nomeada em 1501 – abrange 18 municípios (Aratuípe, Cachoeira, Candeias, Itaparica, Jaguaripe, Madre de Deus, Maragogipe, Muniz Ferreira, Muritiba, Nazaré, Salinas das Margaridas, Salvador, Santo Amaro, São Félix, São Francisco do Conde, Saubara, Simões Filho, e Vera Cruz) e 56 ilhas, formando a maior baía do Brasil.

A região se tornou muito mais do que um local de comércio, preservando um valioso patrimônio natural e acervo histórico-cultural do país, sendo ponto obrigatório na rota turística de quem visita Salvador.

Foto: Festival BTS – Vila Criativa

Por todas essas características e visando impulsionar o turismo náutico e cultural, o Governo da Bahia e o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID se juntaram para, através do Programa de Desenvolvimento do Turismo (PRODETUR BAHIA), realizarem investimentos expressivos na melhoria da infraestrutura náutica e na qualificação da oferta e gestão turística dos municípios.

Atuando por meio de diversos projetos, o PRODETUR BAHIA viabilizou capacitações, estudos e parcerias com grupos produtivos, comerciantes, empresários, artistas e lideranças dos 18 municípios, levando à identificação e qualificação de riquezas e singularidades naturais e culturais da região, que merecem ser amplamente divulgados e apresentados a todos os interessados.

Assim nasceu o Festival Cultural da Baía de Todos-os-Santos, um evento demonstrativo da diversidade da BTS, que fortalece a relação entre o público de Salvador e o espaço que o cerca, celebrando as belezas naturais da baía, a pluralidade da produção cultural e a sabedoria do seu povo.

Foto: Festival BTS – QuilombolasARTH

Marcado para os dias 30 de novembro (sábado) e 01 de dezembro (domingo), de 11 h às 19 h, no Passeio Público – Campo Grande, o Festival Cultural BTS integra debates, painéis temáticos, exposições culturais, shows e estandes dos 18 municípios, tudo isso ornado com vista para a Baía de Todos-os-Santos, ocupando um espaço importante e simbólico para a arte e cultura baiana.

Com uma programação rica e variada e adotando boas práticas da sustentabilidade como a neutralização do carbono, gestão responsável do lixo e engajamento de voluntários, o Festival Cultural da BTS está organizado em 7 (sete) áreas de convivência:

  • o Núcleo de Conhecimento, que traz palestrantes especialistas em diferentes temáticas relacionadas ao turismo cultural e náutico, além de redes de cooperação e gestão sustentável dos destinos turísticos;
  • a Cozinha BTS, com a apresentação de receitas dos grupos produtivos ligados à Gastronomia;
  • o Território BTS, com estandes voltados para a feira de comercialização dos grupos produtivos e da oferta turística nos municípios;
  • a Tenda Manifestações, com a apresentação de expressões artísticas tradicionais da BTS;
  • o Espaço Conecte, propício para o relacionamento comercial entre empresários, fornecedores e grupos produtivos dos municípios;
  • o Quiosque Vivências, com oficinas de percussão e trançado de cabelo afro e outras manifestações culturais; e
  • a Área de Alimentação, com a presença de foodtrucks e quiosques com comidas regionais.

 “O Festival Cultural da Baía de Todos-os-Santos traz à Salvador uma síntese da riqueza cultural e do potencial turístico existente na maior baía do Brasil, sendo um evento que busca valorizar os saberes e fazeres tradicionais, estimular o incremento do turismo náutico e cultural, e provocar discussões técnicas que promovam a reflexão sobre a competitividade e desenvolvimento do turismo sustentável na BTS” salienta André Sá, Coordenador Executivo do Festival.

Foto: Festival BTS – Os Guaranis

Entre as atrações confirmadas no evento, estão:

  1. Samba de Roda Esmola Cantada da Ladeira da Cadeia, de Cachoeira (Manifestação Cultural);
  2. Maravilhas do Quilombo, de Cachoeira (Gastronomia);
  3. Mulheres de Axé do Recôncavo, de Cachoeira (Artesanato);
  4. Quilombolas ARTH, de São Félix (Artesanato);
  5. Associação Cultural Filhos de Nagô, de São Félix (Manifestação Cultural);
  6. Frutos da Terra Quilombola, de Muritiba (Gastronomia);
  7. Associação de Artesãs Nossa Arte, de Santo Amaro (Artesanato);
  8. Associação Beneficente Ilê Axé Ojú Onirê, de Santo Amaro (Artesanato);
  9. ACARBO, de Santo Amaro (Manifestação Cultural);
  10.  Maralegria, de Maragogipe (Manifestação Cultural);
  11. Sociedade Beneficente Ilê Alabaxé, de Maragogipe (Manifestação Cultural);
  12. Associação Cultural de Capoeira Mestres do Amanhã, de Nazaré (Manifestação Cultural);
  13. Casa de Farinha Roque Mario, de Nazaré (Gastronomia);
  14. Associação Cultural Os Guaranis, de Itaparica (Manifestação Cultural);
  15. Associação Sol Nascente, de Vera Cruz (Gastronomia);
  16. Associação de Arte e Cultura Quilombo Tereré, de Vera Cruz (Artesanato);
  17. ACBANTU, de Salvador (Artesanato);
  18. Vila Criativa, de Salvador (Artesanato);
  19. Botica Rhol, de Salvador (Artesanato);
  20. EbíWúrà, de Salvador (Artesanato);
  21. Ilê Axé Oxumarê – Casa de Oxumarê, de Salvador (Manifestação Cultural);
  22. Sociedade Recreativa e Cultural Afoxé Filhas de Gandhy, de Salvador (Manifestação Cultural);
  23.  Coletivos das Artes, de Simões Filho (Artesanato);
  24. Quilombo de Dandá, de Simões Filho (Gastronomia);
  25. Associação dos Amigos do Ilê Axé Oya Tolá, de Candeias (Artesanato);
  26. ASTRAF – Associação de Trabalhadores Rurais e Agricultores Familiares, de Candeias (Gastronomia);
  27. Casa do Artesanato, de São Francisco do Conde (Artesanato);
  28. Grupo Produtivo Lindroamor Axé, de São Francisco do Conde (Artesanato);
  29. As Paparutas da Ilha do Paty, de São Francisco do Conde (Manifestação Cultural);
  30. Associação dos Artesãos de Saubara, Saubara (Artesanato);
  31. Chegança dos Marujos Fragata Brasileira, de Saubara (Manifestação Cultural);
  32. COOMAS – Cooperativa das Mariscadeiras das Salinas da Margarida, de Salinas da Margarida (Gastronomia);
  33. Casa das Mariscadeiras, de Salinas da Margarida (Gastronomia);
  34. Escola de Artesanato Naval, de Jaguaripe (Artesanato);
  35. AAMOM – Associação de Auxílio Mútuo dos Oleiros de Maragogipinho, de Aratuípe (Artesanato);
  36. Banana Palha, de Muniz Ferreira (Artesanato).

“As ações do PRODETUR BAHIA vêm contribuindo na identificação e valorização de saberes e fazeres tradicionais da BTS, e também no fortalecimento das instâncias de governança e na qualificação da oferta turística da Baía, fortalecendo o turismo como importante atividade econômica para o desenvolvimento sustentável da região”, afirma Márcio Franco, Coordenador Geral do Prodetur Nacional Bahia.

O Festival Cultural da Baía de Todos os Santos é uma realização do Governo da Bahia, através da Secretaria de Turismo – SETUR e do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, por meio do Programa de Desenvolvimento do Turismo Bahia (PRODETUR), com realização do Consórcio PAT BTS, constituído pelas empresas  DAVENTURA e GKS Inteligência Territorial.

Carlos Sena

Sou Soteropolitano, Relações Públicas de formação, Político de opinião, Cervejeiro apaixonado por futebol e Pimenteiro como bom Baiano.


Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =


Sobre o Nosso Auê

Somos um novo portal que tem como objetivo compartilhar a cidade de Salvador, mostrar novos lugares, desbravar inúmeros cantinhos e sobretudo, conectar histórias! A vida lá fora é mágica e nós vamos desfrutar a nossa cidade junto com você, vamos fazer o Nosso Auê!


WhatsApp: (71) 98836-3724

contato@nossoaue.com

Rua Fernando José Guimarães Rocha, 35, Imbuí. Salvador – Bahia

© Copyright Nosso Auê 2020. Todos os direitos reservados