25/09/2020 Salvador26°C

Vai Kem Ké encerra temporada de verão neste domingo (17)

Samba liderado por Augusto Conceição se apresenta às 17h, na Casa do Maestro

Idealizado pelo músico, maestro e multi-instrumentista Augusto Conceição, ex-diretor musical, cantor e trombonista da Timbalada durante 12 anos (de 1992 a 2004), o Samba do Vai Kem Ké encerra a sua temporada de ensaios de verão neste domingo (17), às 17h, na Casa do Maestro (Federação). Ingressos: R$ 15.

No repertório, clássicos como “Samba da Minha Terra”, “Quixabeira”, “Paixão Antiga”, “Marinheiro Só” e “Filho da Bahia”, além de composições próprias, como “Varro o Tapete” e “Chapéu de Palha” – os dois primeiros singles do grupo, já disponíveis nas plataformas digitais.

A proposta é de resgate cultural do legítimo samba da Bahia, valorizando o ritmo do samba duro e samba de roda, preservando os sambas de caboclo, as cirandas e cantigas de domínio popular. Nos ensaios, a roda de samba é a marca registrada, com direito ao tradicional chapéu de palha.

“O Vai Kem Ké retoma a tradição do Samba Junino, que sempre foi de rua; a vivência da roda de samba, a conversação, essa troca de sentimentos bons, um certo fervor da percussão e a dança. Daí também termos trazido o chapéu de palha, que é a tradição, funcionando como adereço customizado e complemento da roda”, destacou Augusto Conceição, que é um dos precursores do Samba Junino – movimento artístico surgido na década de 70 e que, ano passado, foi reconhecido como o primeiro bem imaterial de Salvador.

Filho caçula do maestro Vivaldo Conceição, conhecido como “Luminoso Diamante Negro da Bahia”, Augusto é autor de hits famosos da música baiana, como “Pererê”, “Rodopiou”, “A Galera”, “Bug Bug Bye Bye” e “Juliana (a Boa)”. “O samba é um sonho meu de muitos anos. Ouvia em casa, desde pequenininho, com meu pai, os sambas de caboclo. E o Vai Kem Ké resgata esse movimento do batuque e da roda de samba”, enfatizou Augusto, que começou a tocar aos 13 anos e, aos 17, já acompanhava artistas como Lazzo e Gerônimo.

Foto: Marcelo Delfino

O Samba – Criado em agosto de 2018, o Vai Kem Ké já promoveu 13 edições do seu samba, sempre aos domingos, na Casa do Maestro, onde Vivaldo morou por 40 anos. Com uma formação-base de 12 músicos, incluindo um trio de cantadoras, o grupo participou do ensaio de Gerônimo, do Ensaio Geral do Samba e do Bloco Alerta Geral; e também se apresentou na festa de Terno de Reis, em Santo Amaro da Purificação; na 1ª edição do Rodar: o Recôncavo em Salvador; na XI Lavagem da Odoyá, em homenagem a Iemanjá, no Rio Vermelho; no Pátio da Igreja do Carmo; na Praça Tereza Batista e no Korin Efan (Pelourinho); e no Velho Espanha (Barris).

Encerramento dos ensaios de verão do Samba do Vai Kem Ké

Quando: Domingo (17)

Horário: A partir das 17h (a Casa abre às 15h, com feijoada)

Local: Espaço Cultural Casa do Maestro (Rua Mestre Pastinha, 365 – Federação)

Valor: R$ 15

Redes sociais: @vai_kem_ke

Carlos Sena

Sou Soteropolitano, Relações Públicas de formação, Político de opinião, Cervejeiro apaixonado por futebol e Pimenteiro como bom Baiano.


Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 5 =


Sobre o Nosso Auê

Somos um novo portal que tem como objetivo compartilhar a cidade de Salvador, mostrar novos lugares, desbravar inúmeros cantinhos e sobretudo, conectar histórias! A vida lá fora é mágica e nós vamos desfrutar a nossa cidade junto com você, vamos fazer o Nosso Auê!


WhatsApp: (71) 98836-3724

contato@nossoaue.com

Rua Fernando José Guimarães Rocha, 35, Imbuí. Salvador – Bahia

© Copyright Nosso Auê 2020. Todos os direitos reservados